Foto de Monica M. Davey para a IBM

A IBM em conjunto com pesquisadores da Universidade de Stanford, Estados Unidos,  desenvolveram uma nova técnica de reciclagem de garrafas PET que pode ser feita em temperaturas mais baixas (75°C) do que comumente.

Até então o processo dava a partir do downcycling, ou seja, transformar o material original em um material de baixa qualidade. Ou seja, o plástico das garrafas PET não poderia ser utilizado para fazer a mesma garrafa, pois ele sofre perda de qualidade no processo.

A nova tecnologia utiliza catalisadores orgânicos que segundo a pesquisa são muito mais ativos e melhores para o ambiente. Estes catalisadores podem quimicamente quebrar o PET em monômeros, que depois podem formar blocos de polímeros.

Em comparação com o método convencional em que as garrafas PET são mecanicamente quebradas com a ajuda de catalisadores metálicos, o método com catalisadores orgânicos e em baixas temperaturas eventualmente leva à um:

  • Baixo consumo de energia;
  • PETs de melhor qualidade;
  • Baixo custo final, tornando a reciclagem mais atraente.

IBM em parceria com pesquisadores da King Abdulaziz City for Science and Technology (KACST) na Arábia Saudita estão planejando diversos testes em larga escala para a reciclagem de PET.

Se pensarmos que 13 bilhões de garrafas de plástico são jogados fora todos os anos, este processo pode ter um grande impacto ambiental se realizado com sucesso.

Leia mais sobre este novo processo no site da IBM.