Não é incomum para alguns Desenhadores como eu se emputecer com péssimos projetos de Identidade Visual.  O logotipo de Londres 2012 causou um alvoroço no seu lançamento em 2007, que se tornou uma exceção. Cores berrantes, formas agressivas e tipografia espalhafatosa foram apenas alguns dos crimes de sua concepção. Alguns disseram que aquilo  parecia uma suástica. Enfim…

Os organizadores de Londres 2012 e os seus designers, Wolff Olins, disseram afirmando que o logotipo foi intencionalmente corajoso, arrojado e à frente de seu tempo, mas que iriam aprender a amá-la. Isso foi a quase três anos, tempo suficiente para um belo romance.

Gostos mudam, porque muitas vezes leva tempo para apreciar as sutilezas de algo que, como o logo de 2012, parece estranha à primeira vista. Uma vez ridicularizado como fracassos técnicos, eles estão nos lugares mais populares de Londres.

Em primeiro lugar, qual é o propósito de projetar qualquer coisa que não é tão bom como pode ser possível, especialmente se ele: a) ser tão visível como um logotipo olímpico, e b) custam uma fortuna a Comissão, desenvolver e executar?

Um logotipo bem concebido não é necessariamente mais caro do que um ruim, e não  promete “ganhar” muito mais ao longo dos anos, neste caso com a venda de lembranças, com o poder de convencer as pessoas a visitar a cidade, ou para fazer negócios ali.

Em segundo lugar, É Londres, que possui uma grande herança de design gráfico: a partir de desenhadores tipográficos do século XVIII, como William Caslon a figuras contemporâneas como Peter Saville e Graphic Thought Facility. Abençoado com tanto talento, Londres não tem nenhuma desculpa para não produzir gráficos que ultrapassam a barreira do tempo como Lance Wyman para a Cidade do México, em 1968 e Otl Aicher para os Jogos Olímpicos de Munique em 1972.

Será que vai? Eu gostaria de poder dizer que o logotipo de Londres 2012 tem conquistado meu coração, como os organizadores previram, mas não tem. Todos com quem discutimos sente o mesmo. Longe de ser “à frente de seu tempo”, parece cada vez mais com a tentativa de um quarentão agradar uma jovem garota em uma danceteria.

Tem havido alguns progressos. O programa de educação, que foi revelado no outono passado como o vencedor de um concurso de design estudantil. Assim como a adição de lápis coloridos alegremente no lugar dos tons gritante, Reiss Evans, o aluno vencedor, limpou a forma de apagar a estilizada “sombras” em torno dos números do original.

O Grupo McCann, que foi nomeado no ano passado para assumir o marketing, incluindo a concepção. Se o design deve ser confiado a uma máquina de marketing das empresas como McCann é discutível. Dito isto, o logotipo da educação foi selecionado sob vigilância McCann, e é uma melhoria.

Mas isso não é suficiente para algo tão importante. Os organizadores de Londres 2012 já desperdiçaram a oportunidade de encomendar uma boa arquitetura, substituindo alguns dos desenhos originais, exceto centro aquático Zaha Hadid, com os inferiores. É tarde demais para reparar, assim como é muito tarde para fazer o que eles deveriam ter feito há três anos e encomendar uma nova Identidade Visual.